quinta-feira, 3 de março de 2011

Ou tem uma eternidade ou foi ontem mesmo

 

 

Aquarela, dias antes da partida

 

No dia 3 de março de 2003 – num sábado de carnaval -, à 15h30, há quase 40 milhas da costa do Espírito Santo, já no través de Barra do Riacho, numa viagem em solitário, meu veleiro Aquarela perdeu o leme, não foi uma avaria, quer dizer não quebrou, simplesmente ele desembarcou, afundou no mar de Iemanjá, fiquei a deriva por quase uma hora, até que ancorei no meio do nada.
Daí a história continua no diário de bordo no site do Aquarela, se tiver curiosidade pode  clicar aqui  para ler esse relato.
Isso aconteceu há oito anos e por acaso hoje me lembrei, na memória parece que foi ontem, na rotina que a vida me leva parece uma eternidade.

2 comentários:

Thiago Ribeiro Azeredo disse...

É uma pena que tenha perdido o seu leme justo aqui na Barra do Riacho. Mas aqui é um bairro pequeno de pessoas boas e receptivas. Se quiser saber mais um pouquinho sobre Barra do Riacho dê uma olhadinha no meu blog. Abraços e boa sorte....

http://thiagoribaze.blogspot.com/

maracatublog disse...

Chris,

Pois é, parece que foi ontem. Naquele carnaval eu estava em Canavieiras, no Sul da Bahia.
Havia uma pessoa comigo anciosa para ir pro mar. Parecia que ele sabia, ou sentia, algo.

Um cheiro, bons ventos sempre e se cuide,